revista b / cultura - livros

Cultura - Livros

10 livros que marcam uma vida

10 sugestões para ler e a reler sempre que lhe apeteça viajar e conhecer outras vidas, através das histórias dos outros.





O Principezinho

Esta fábula de Antoine de Saint-Exupéry sobre o amor e a solidão conta a história do narrador da obra, um piloto com um avião avariado no deserto do Sahara, que, desesperado, tenta reparar os danos causados no seu aparelho. Um belo dia os seus esforços são interrompidos quando lhe aparece um pequeno príncipe, que lhe pede que desenhe uma ovelha. Assim faz e assim começa um diálogo que revela algumas reflexões sobre o que de facto são os valores da vida.



Siddhartha

O romance de Hermann Hesse, Prémio Nobel da Literatura, 1949, é inspirado nas tradições indianas e relata o pensamento e a vida de Siddhartha, um rapaz inteligente, belo e carismático, filho de um brâmane. Insatisfeito com os ensinamentos dos brâmanes, o jovem, acompanhado pelo amigo Govinda, decide partir em peregrinação espiritual. Ao longo da sua viagem vai vivendo experiências e percebe que o conhecimento é transmissível e comunicável, ao contrário da sabedoria.





O Meu Pé de Laranja Lima

Este livro de José Mauro de Vasconcelos conta a história de um menino chamado Zezé e da sua relação com uma árvore, o seu pé de laranja­‑lima. Daqui nasce uma reflexão literária sobre o caráter transformador do afeto, a importância e os riscos da sua ausência para um bom desenvolvimento do indivíduo.



Madame Bovary

Gustave Flaubert escancara a realidade do século XIX e desafia as convenções sociais burguesas, além de ironizar os romances sentimentais e os folhetins, que considerava obsoletos. Emma Bovary, a protagonista, presa num casamento infeliz com Charles, um médico de personalidade fraca, refugia-se em romances obscenos, procurando preencher a sua vida vazia e insípida com diversos casos amorosos.