revista b / city break

City Break

Namorar em Praga

Praga é uma cidade antiga. Para alguns, é um museu a céu aberto, que se estende pelas ruas estreitas do centro histórico. Para outros, respira modernidade utilizando o passado para projetar o futuro, olhando o rio Vitava como espelho e os bosques circundantes como enquadramento. Já lhe chamaram Cidade das 100 Cúpulas e apontam-na como um destino que convida a devaneios românticos.



A cidade em contrarrelógio



9h30

Hradcany

Hradcany é um bairro sobranceiro à cidade. Pode lá chegar de táxi ou de elétrico e conhecer o palácio presidencial, com várias alas abertas ao público.



10h30

Basílica de São Jorge

Adjacente ao palácio, a Basílica de São Jorge começou por ser um edifício românico, antes de assumir o seu ar barroco. No interior encontra-se uma exposição interessante sobre o estilo gótico na região.



11h15

Catedral de São Vitus

Na vizinhança há vários templos que merecem ser visitados, mas o mais imponente é a Catedral de São Vitus, que começou a ser construída no século XIV, mas que só foi terminada no século XX.



12h

Zlatá Ulicka

Os leitores de Franz Kafka não podem deixar de visitar o n.º 22 da pitoresca Zlatá Ulicka (também conhecida por Golden Lane), nos limites do castelo. O escritor viveu ali em 1917.



13h

Hora do almoço

Quem estiver em Zlatá Ulicka, onde moravam os militares da guarnição do castelo no século XVI, vai encontrar inúmeros bares, restaurantes e lojas. Como é hora de almoço, tente arranjar uma mesa livre no Bistro Zlatá Ulicka, que serve de sanduíches a especialidades como o goulash.



14h

Zona antiga da cidade

No regresso à cidade vale a pena passar pela Hradcanské namestí, parando no pátio do castelo para admirar a vista. Seguindo pela Nerudova até Mala Strana, é possível admirar a cúpula barroca da igreja de São Nicolau, um ponto de referência na zona mais antiga da cidade.



15h

Ponte Carlos

A Ponte Carlos é um dos ícones de Praga. Construída no século XIV é palco de um vaivém de gente que passa ao ritmo dos músicos de rua, artistas e vendedores. Caminhe sem pressas e admire as estátuas. Este é o passeio público mais famoso da cidade.



15h45

Staromestské námestí

As vielas da cidade velha (Staré Mesto) seguem em direção ao centro e à histórica praça Staromestské námestí. É extraordinário o número de lojas, cafés e galerias que surgem por ali. Casas antigas e palácios imponentes exibem a qualidade do restauro. Não se pode perder uma passagem pela igreja de Tyn. Vale a pena continuar até ao antigo gueto judeu, Josefov, onde vai encontrar não só edifícios que escaparam à razia do século XIX, mas também curiosidades como o relógio hebraico da antiga câmara.



19h

Teatro dos Estados

A melhor forma de terminar um dia em Praga passa pelo Teatro dos Estados, onde Mozart não só assistiu como conduziu a orquestra na estreia mundial da sua ópera Don Giovanni, em outubro de 1787. A seguir, cumpra a tradição e vá cear a um bom restaurante.



23h

Um jantar inesquecível

As opções para um bom jantar são muitas, mas há locais tão populares como o U Medvidku, na Perstyne 7, (00 420 224 211 916; www.umedvidku.cz), porque não se pode imaginar um jantar checo sem veprové, knedlíky a zelí (porco, com pudim de maçã e couve), servido numa tábua de madeira e acompanhado por uma cerveja Pilsner. O Alchymist, Hellichova 4 (00 420 257 312 518; www.alchymist.cz) também serve comida tradicional, mas os indefetíveis da cozinha italiana podem optar pelo Kogo, Havelská 499/27, Prague (00 420 602 257 640; www.kogo.cz).



São meras sugestões porque a oferta é muito grande e, nestes casos, muitas vezes mais vale seguir a intuição do momento...






A sua opinião é muito importante para melhorarmos!

Procuramos melhorar cada edição que fazemos. Contamos com a sua ajuda para avaliar este artigo e a revista b. Basta apenas 1 minuto.

Quero dar a minha Opinião