revista b / city break

City break / Barcelona

O superlativo da movida

Barcelona é um dos mais populares destinos turísticos da Europa e não é difícil perceber porquê... A capital da Catalunha sempre foi uma terra de cultura e de livre pensamento, assente num passado histórico que continua patente nos seis bairros mais populares, que não perderam o carácter com a renovação da cidade aquando das Olimpíadas de 1992. É uma cidade efervescente, onde o quotidiano tem um ritmo acelerado.



Passear sem destino por Barcelona é viajar desde a Idade Média do Barrio Gótico até ao Modernismo marcado pela chancela de Antoni Gaudí, ou aos trabalhos de Roy Lichtenstein e Claes Oldenburg, que salpicam ruas onde as lojas das marcas mais trendy surgem paredes meias com galerias e com os mais diversos museus.
É um percurso que passa pelas grandes avenidas, em contraste com os caminhos que seguem pelas sempre agitadas ramblas e chegam à moderníssima zona de Barceloneta, que cresceu junto ao Mediterrâneo como um louvor à arquitetura e aos arquitetos.

Barcelona é uma cidade feita de barrios com características muito próprias, cuja individualidade exige tempo para ser apreendida. Uns, tradicionalistas quanto baste; outros, radicalmente modernistas... Este é mais um atributo de uma urbe caleidoscópica, que cultiva a qualidade de vida e preza a boa mesa, que vai da tradição das tapas, passa pelos fritos e não esquece a qualidade dos mariscos, sendo sublimada pela vanguarda dos seus grandes chefs.

Terra de epicuristas, oferece pequenas grandes lojas, onde se podem escolher os melhores charutos do mundo e as esplanadas que convidam a saborear todas as qualidades de um bom vinho, capaz de prolongar a conversa pela tarde fora.

A noite, em Barcelona, só termina ao nascer do sol. A diversão é garantida numa cidade que nunca parece ter sono...






A não perder

1. Casa Milà

Uma das obras-primas de Gaudí (www.lapedrera.com). Conhecida como La Pedrera, no cruzamento entre Provença e o Passeio de Gràcia, foi construída em 1906. No interior, surge um pequeno museu dedicado a Antoni Gaudí.

2. Palau Guell

É uma memória da industrialização de Barcelona. Um pavilhão, de 1890, com a assinatura de Eusebi Guell. Carrer Nou de la Rambla 3-5, Barcelona (+34 93 317 3974; www.palauguell.cat).

3. Santa Maria del Mar

O Gótico marca as origens da cidade. O melhor exemplo é a Igreja de Santa María del Mar, situada no bairro da Ribera, junto à praça Fossar de les Moreres.

4. Sagrada Família

A catedral projetada por Gaudí continuou, e continua, a ser construída após a sua morte, em 1926 (www.sagradafamilia.org). É o principal ícone de Barcelona. Não se espera a sua conclusão antes de 2026.


Museus

1. Fundació Antoni Tàpies

Aragó, 255, Barcelona (+34 93 487 0315; www.fundaciotapies.org). Uma grande biblioteca e uma interessante coleção de Arte Contemporânea.

2. Fundació Joan Miró

Parc de Montjuïc, Barcelona (+34 93 443 9470; www.bcn.fjmiro.es). Um artista que tem a sua vida associada à cidade.

3. Museu D'Art Contemporani de Barcelona (MACBA)

Placa dels Angels, 1, Barcelona (www.macba.es). Numa espécie de “bairro chinês”, este museu de Arte Contemporânea foi um catalisador de modernidade, dando origem a lojas, galerias e restaurantes.

4. Museu D'Història de la Ciutat

Placa del Rei, Barcelona (www.museuhistoria.bcn.es). É um convite ao conhecimento da fundação da cidade, que remonta ao período romano, mas também uma memória do seu passado medieval.

5. Museu Picasso

O Museu Picasso (www.museupicasso.bcn.es) é uma referência para a fase inicial de um dos artistas mais marcantes do século XX, na época em que o artista viveu numa cidade que se orgulha da sua coleção com cerca de 3.500 obras.

6. Casa Museu Gaudí

A casa Museu Gaudí (www.casamuseugaudi.org/) foi inaugurada há 50 anos no palacete do Park Güell, que serviu de residência ao genial arquiteto catalão desde 1906 até finais de 1925. O interior está recheado com móveis e objectos que marcaram o quotidiano do artista.



Vista noturna da cidade, com o Monument a Colom (monumento a Cristóvão Colombo) em primeiro plano Ponte pedonal em Port Vell que liga a Rambla à Marina de Barcelona Detalhe dos mosaicos no Edifício Gaudí, em Parc Guell Pormenor das chaminés decoradas no topo do Palau Guell, de Antoni Gaudí Detalhe das chaminés decoradas com azulejos, no Palau Guell As torres principais da Sagrada Família A Casa Milà, também conhecida como La Pedrera, foi a última obra de arquitetura de Gaudí Estátuas presentes na Casa Milà, projetada na primeira década do século XX Topo do edifício da Fundació Antoni Tàpies, museu e centro cultural dedicado à vida e obra do pintor O Museu de Arte Contemporânea de Barcelona (MACBA), expoente máximo da arte moderna catalã