revista b / destino de sonho

Destino de sonho / Brasil

No encalço da seleção nacional

Este ano há mais um argumento forte para visitar o Brasil, que é anfitrião do Campeonato Mundial de Futebol. Viaje no encalço da seleção portuguesa que, na primeira fase da competição, jogará em Salvador, Manaus e Brasília.




Salvador da Baía, a capital da alegria

Salvador é o local do primeiro encontro da seleção nacional, a 16 de junho, em jogo com a Alemanha. Quem chega, entra em contacto com uma mistura mágica de raças, credos e cores e apaixona-se pela cultura singular da cidade mística de Dorival Caymmi e Jorge Amado.

Berço do candomblé, da percussão, das danças e do Carnaval, a capital baiana convida ao desfrute do sol, que brilha praticamente o ano inteiro, e dos 50 quilómetros de praia, que convidam a longas tardes em Itapuã ou em qualquer outro areal banhado pelas águas do Atlântico ou na Baía de Todos os Santos.

E numa e outra barraquinha, em cada esquina, a vender delícias locais como abará, cocada, bolinho de santo, encontram-se as famosas mulheres vestidas de branco, as baianas de acarajé, o símbolo mais tradicional de Salvador.

Cármen Miranda já perguntava a cantar: “Mas o que é que a baiana tem?” Tem festa, comida, religião, Carnaval, praia, sol e tradição… e tem graça como ninguém!



Manaus, muito mais do que selva

Portugal segue depois numa viagem até à Amazónia, para defrontar, dia 21 de junho, em Manaus, os Estados Unidos. Neste lugar é possível dar passeios por florestas tropicais de manhã e ir ver e ouvir uma ópera à noite ao imponente Teatro Ópera do estado do Amazonas.

Em termos de natureza, cultura, arte e gastronomia a variedade de Manaus chega a ser estonteante. No que toca à comida local, os peixes típicos da região – como o tucunaré, o pirarucu e o tambaqui – são as estrelas dos cardápios da cidade.

Há calçadas que devem ser palmilhadas e a da Praça de São Sebastião, com a famosa calçada portuguesa em homenagem ao encontro das águas, é uma delas. A igreja São Sebastião, uma das mais antigas e tradicionais igrejas católicas de Manaus, ou o Palácio da Justiça, também recordam a colonização portuguesa e merecem uma visita.

Ideal para assistir aos jogos é a Praça do Caranguejo, uma das mais movimentadas de Manaus, que ferve quando há futebol. Aqui come-se, bebe-se e vê-se bola num dos muitos ecrãs espalhados pelos vários bares e restaurantes da praça.












Brasília, sempre na vanguarda

A 1ª fase de grupos termina em Brasília, com o jogo da nossa seleção frente ao Gana, a 26 de junho. Construída e fundada em 3 anos e 11 meses, a capital do Brasil é considerada a obra-recorde da história moderna.

Aqui há muito mais para descobrir do que o Eixo Monumental, constituído pelo Congresso Nacional, Catedral, Palácio do Planalto, Museu da República e Memorial JK. E se é verdade que basta uma hora para conhecer este eixo, também não será menos verdade que a maior beleza arquitetónica destes monumentos está mesmo no seu interior, pelo que vale a pena demorar-se umas boas horas neles. Uma sugestão de passeio será percorrer os edifícios projetados pelo arquiteto Oscar Niemeyer, que fizeram da estética Brasília um ícone mundial, partindo-se da Catedral Metropolitana, seguindo para o Palácio do Itamaraty, depois o Congresso Nacional e a Praça dos Três Poderes. Também merecem ser visitados o Panteão da Pátria, o Palácio do Planalto e o da Alvorada, e terminar com um belo passeio pela Avenida das Nações. A não perder a visita a alguns prédios também projetados por Niemeyer, como os 107, 108, 307 e 308 no bairro Sul, com jardins assinados por Burle Marx e azulejos de Athos Bulcão nas paredes.


Fotogaleria

A Ponte Juscelino Kubitschek, também conhecida como Ponte JK, liga o Lago Sul, Paranoá e São Sebastião à parte central de Brasília. O Museu Nacional Honestino Guimarães foi concebido pelo arquiteto brasileiro Óscar Niemeyer. Foi inaugurado no dia 15 de Dezembro de 2006. Plano alargado sobre o Quartel General e Praça dos Cristais. O Supremo Tribunal Federal, desenhado por Óscar Niemeyer, foi construido entre 1958 e 1960. O Museu Nacional foi inaugurado com uma exposição sobre a obra de Niemeyer: "Niemeyer & Niemeyer e Brasília – Património da Humanidade". A Praça dos Cristais, um jardim de formas geométricas que formam um triângulo. O Quartel General do Exército Brasileiro, projectado por Óscar Niemeyer na década de 60. As Fitas do Bonfim, um souvenir e amuleto típico de Salvador. Cada cor simboliza um Orixá. A Praia do Rio Vermelho, em Salvador, onde ocorre em fevereiro a Festa de Iemanjá. A Praia de Itapuã, onde desovam anualmente tartarugas marinhas, e que acolhe o projecto de conservação TAMAR. O teatro Amazonas em Manaus, foi construído em 1896, é o expoente máximo da prosperidade trazida pela indústria da borracha. As típicas casas de Manaus, no largo do teatro Amazonas.
Avalie este artigo e a revista b em A sua opinião.